Danças Populares

Lançamento do CD de Lucio Sanfilippo

Na última quarta-feira nosso professor de danças populares Lucio Sanfilippo lançou seu terceiro CD na Sala Baden Powell em Copacabana.

O Cd chamado DO REINO DA PEDRA MIÚDA é todo de composições de Luiz Antonio Simas e percorre o universo africano de forma poética e comovente. show lucioLucio Sanfilippo com sua banda primorosa e direção musical de Maurício Massunagacantor e compositorEncontro entre cantor e compositorIMG-20151209-WA0008O pessoal da oficina prestigiando o trabalho do Lucio – muita gratidão por esse presente!

Publico aqui o que Simas escreveu sobre DO REINO DA PEDRA MIÚDA

” O meu lugar é aquele que me arrepia e pinga de luz incerta a escuridão do mundo. É o chão em que piso, a língua que falo e as canções que faço e ouço. As composições deste “Do reino da pedra miúda” resultam disso. Saíram de um coração que balança numa redinha da terra da minha avó, lá nos cafundós das Alagoas; passam pelos pregoeiros de Caruaru e têm o cheiro do fumo de rolo e das ervas que curam. Foram maceradas no espanto das folhas de Ossain, o Katendê dos congos, senhor das Jinsaba; folhas sagradas. O encanto com os ijexás, o assombro com os transes dos caboclos de pena, a alegria dos frevos e rojões de São João, o alumbramento quando o repique anuncia a entrada da bateria, o sax fraseando Pixinguinha, o baque dos tambores misteriosos, o rum virando para Oyá domar o afefé e pairar – soberana entre relâmpagos – sobre o resto do mundo, são as matérias primas deste trabalho. A voz do Lucio Sanfillipo condensa isso tudo e vai além. Ele, o Maurício Massunaga e os músicos são parceiros desses cantos. Lucio tem a voz de um Brasil que é mátria; longe da pátria dos poderosos e do patriotismo tonto. É dele o timbre do país imaginado que ilumina meus olhos, rega meu peito e acaricia as minhas palavras, para que eu conte as histórias que ouvi do meu avô ao meu filho, no contínuo descortinar da vida. A arte do Lucio é aquela que faz tremer o chão com o cajado sagrado ao reverenciar, no canto, o mistério intuído dos ancestrais. Axé!”
Luiz Antonio Simas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s